Saúde oral dos portugueses distancia-se da Europa ocidental

Imagem da notícia: Saúde oral dos portugueses distancia-se da Europa ocidental

No contexto do velho continente, o desempenho português aproxima-nos mais dos países de leste. Em média, 57 por cento dos europeus visitam anualmente o dentista, segundo os resultados do inquérito de Saúde Oral realizado pelo Eurobarómetro. No que respeita aos portugueses, a fasquia baixa para os 46 por cento.

Contudo, 11 por cento da população nacional confessa-se embaraçada devido ao aspecto da sua dentição. Neste domínio, a média europeia fica-se pelos sete por cento. De acordo com os entrevistados, o mal-estar com a aparência restringe, inclusive, a participação em conversas e actividades de convívio.

Outro dado significativo passa pela elevada percentagem de próteses dentárias. Mais de um terço dos portugueses têm dentes falsos.

Um aspecto que distancia Portugal, pela positiva, refere-se a alguns hábitos alimentares. Somos os que menos intervalam as refeições com bolachas, doces ou refrigerantes e os que mais consomem fruta no seu estado natural. Neste último indicador, assumimos mesmo a liderança, a par da Hungria, com 71 por cento, quando a média europeia é de 62 por cento.

25 Fevereiro, 2010
Atualidade

Notícias relacionadas