Amamentação contribui para melhor dentição

Imagem da notícia: Amamentação contribui para melhor dentição

Um estudo revela que o período e o tipo de amamentação dos bebés têm reflexos no desenvolvimento dos dentes do siso. Quanto menor for o tempo de amamentação pela mama mais probabilidades existem dos jovens terem dentes do siso inclusos.

O trabalho do investigador Luís Couraceiro foi desenvolvido na Cespu- Cooperativa de Ensino Superior Politécnico e Universitário, de Vila Nova de Famalicão.

Segundo concluiu o médico dentista, os bebés amamentados por mama durante mais de seis meses e por biberão até aos 24 meses terão mais probabilidade de não desenvolverem dentes do siso. O que resulta no chamado apinhamento dentário.
Luís Couraceiro, que realizou o estudo no âmbito da sua tese de doutoramento, concluiu que nos casos onde a amamentação foi feita pelo biberão para além dos 24 meses, o aparecimento dos terceiros molares inclusos revelou-se “mais significativo”.

No que se refere a números, o estudo concluiu que cerca de 65% dos dentes analisados, alimentados por mama até aos seis meses e pelo biberão mais de 24 meses, evidenciam uma “maior incidência de inclusão dentária”. Já 46% dos jovens alvo do estudo sofriam de apinhamento dentário.

Ao que explicou o investigador, o estudo pode influenciar a “prática da amamentação pela mama, no sentido de demonstrar a sua importância para a formação da dentição e desenvolvimento dos maxilares”.

Segundo Luís Couraceiro, a “amamentação pela mama deve ser cada vez mais estimulada”.

 

Fonte: JN

 

10 Maio, 2010
Atualidade

Miele Professional apresenta a solução inovadora Pay-per-use

Notice: Undefined variable: cats in /home/dentalpro/public_html/wp-content/themes/revista-codigopro-2017-v5/single.php on line 71

Notícias relacionadas

Mundo A Sorrir lança campanha de apadrinhamento de crianças nos PALOP

Este Natal a Mundo A Sorrir está a lançar o desafio à sociedade civil “para vestir a sua capa de super-herói” e transformar-se no/a Padrinho/Madrinha dos Sorrisos de cerca de 30 crianças que vivem em situação de vulnerabilidade socioeconómica em Cabo-Verde, na Guiné-Bissau e em São Tomé e Príncipe.

Ler mais 25 Novembro, 2021
AtualidadeMedicina dentária