“A doença mais prevalente da sociedade portuguesa é a cárie dentária”

Após apresentar dados de que apenas um em cada quatro jovens escova os dentes duas vezes ao dia, o médico dentista Carlos Pereira não hesita na hora de apontar a cárie dentária como “a doença mais prevalente da sociedade portuguesa”.

Doutorado pela Faculdade de Medicina da Universidade do Porto e professor na Escola Superior de Saúde de Viseu, o médico dentista colaborou no estudo que avaliou sete mil jovens, com idades entre os 12 e os 18 anos, de escolas públicas do distrito de Viseu, que traçou um retrato negro da saúde oral no nosso país, com 20 por cento dos entrevistados a assumir que não realiza a higiene oral diária.

Em entrevista ao Jornal do Centro, Carlos Pereira frisa a necessidade de combater a cárie dentária. “Se formos ver os números frios como eles devem ser vistos, a doença mais prevalente na sociedade portuguesa é a cárie dentária. Esquecemo-nos que a cárie dentária é uma doença com uma componente infecciosa grande. E se fizer a questão: Quem é que alguma vez teve cárie dentária? Provavelmente 99,9 por cento ou têm ou já tiveram”, conclui.

6 Agosto, 2010
Atualidade

Notícias relacionadas