Paranhos Sorridente apresenta resultados

Imagem da notícia: Paranhos Sorridente apresenta resultados

Após dois anos de trabalho, o programa de saúde oral comunitária Paranhos Sorridente faz contas e exibe um retrato pouco feliz das bocas das crianças portugueses.

Sem rodeios, o diagnóstico efectuado aos alunos da Junta de Freguesia de Paranhos, no Porto, entre os três e os 13 anos de idade revela que os problemas dentários aumentam com o tempo e que aos seis anos 56 por cento das crianças já apresentam história de cárie dentária.

Evidências que “ultrapassam as metas propostas pela Organização Mundial de Saúde para Portugal há dez anos atrás”, salienta Isabel Roçadas Pires, directora do programa. Os números desenham um quadro negro, prefigurando a cárie dentária como um verdadeiro problema de saúde pública.

Saúde oral com cartão vermelho

Desde 2008, o programa Paranhos Sorridente já efectuou rastreios na clínica da Faculdade de Medicina Dentária da Universidade do Porto (FMDUP) a mais de 1160 crianças. Levaram-se ainda a cabo 18 acções de promoção da saúde oral nas escolas que integram o projecto, atingindo mais de 2700 petizes.

Uma das curiosidades da iniciativa são os cartões entregues às crianças. As cores vermelho, amarelo e verde alternam mediante as necessidades de tratamento. De salientar que 40 por cento dos meninos levaram o “castigo máximo” para casa.

Isabel Roçadas Pires traça um balanço positivo da iniciativa, que abre assim portas a uma intervenção mais consequente, contudo “falta um contacto mais directo com os encarregados de educação”, alerta.

“Quando vamos às escolas e reexaminamos as crianças percebemos que elas não foram ao dentista e que a situação manteve-se ou piorou e para alterar este contexto há que responsabilizar os pais para dar seguimento ao trabalho realizado”, observa a responsável.


Leia mais sobre este tema na próxima edição da revista DentalPro.

 

31 Agosto, 2010
Atualidade

Notícias relacionadas