“A simplificação dos procedimentos vai trazer mais associados”

Imagem da notícia: “A simplificação dos procedimentos vai trazer mais associados”

DentalPro: Como se sente após esta prova de confiança por parte dos ortodontistas portugueses?

Luís Jardim: Em primeiro lugar, é um privilégio enorme e uma honra servir o Colégio de Ortodontia e a Ordem dos Médidos Dentistas (OMD). Desde cedo concluí que esta candidatura só se justificaria se fosse capaz de reunir um conjunto alargado de colegas, unidos num projecto novo e mobilizador.

DP: Assume-se então como um projecto abrangente?

LJ: Esta eleição resultou de uma lista única, onde se evidenciou uma visão global.

DP: Partindo desta herança, quais as prioridades para 2010/12?

LJ: Para os próximos anos, os especialistas em ortodontia contam essencialmente com dois desafios. O primeiro advém do facto de ser uma especialidade nova, sem grande expressão junto do público e dos próprios colegas, que ainda se deparam com algumas dificuldade em compreender o conceito de colégio de especialidade. Por isso, queremos promover as actividades do Colégio. Em segundo lugar, queremos impor o Colégio como órgão de referência, do ponto de vista institucional, no seio da OMD.

DP: Importa também aumentar o número de membros, que actualmente se cifra em 50…

LJ: O primeiro passo foi dado com a atribuição de idoneidade às pós-graduações, desbloqueando-se assim inúmeros processos de actuais e antigos alunos. Outro importante incentivo passa pela agilização do processo e pela simplificação dos acessos, que abre portas para que os candidatos ao Colégio apresentem no exame de acesso alguns dos casos tratados no curso de especialização. Até agora, exigiam-se casos tratados após a pós-graduação. A conclusão de um caso de ortodontia é tão demorada que, pelo meio, muitos desistiam. Agora acredito que a simplificação dos processos vai trazer mais associados para o Colégio.

 

 

1 Setembro, 2010
Atualidade

Notícias relacionadas