“Desde pequena que a medicina me apaixona”

Imagem da notícia: “Desde pequena que a medicina me apaixona”

Cátia Íris Gonçalves optou por enveredar pela dentária para unir medicina e arte num só.

DentalPro: Por que razão decidiu enveredar pela Medicina Dentária?
Cátia Íris Gonçalves:
Só tenho jeito para duas coisas: medicina e arte. Juntei, portanto, as duas áreas numa só: a Medicina Dentária. Sempre gostei e tive destreza para trabalhos manuais, característica que herdei de ambos os meus pais, que têm uma enorme sensibilidade artística. Além disso, desde pequena que a medicina me apaixona, pela relação muito estreita que tenho com a minha tia e a minha prima, que são médicas. Mas, foi só no 12oano que decidi enveredar por este caminho. Foi a melhor decisão da minha vida! Porém, quando comecei a trabalhar, tive dúvidas se seria realmente aquilo que eu queria fazer, pois existiam muitas partes na Medicina Dentária que não me satisfaziam, principalmente aquela “Medicina Dentária” que se pratica de forma célere. Gosto de estar envolvida no trabalho que faço. Prefiro atender três ou quatro pacientes por dia – em vez de 30 – e ter tempo para eles.

Leia a entrevista na íntegra na DentalPro 82, aqui.

13 Novembro, 2014
Entrevistas

Notícias relacionadas

Nasceu o laboratório Pedro Estadão Dental Studio

Pedro Chora Estadão abraçou, no início do ano, a responsabilidade técnica dos laboratórios Labimplant e Marum-Tecnidente do grupo Instituto de Implantologia. No entanto, a situação gerada pela pandemia de Covid-19 alterou os seus planos, terminando assim a sua ligação a João Caramês e encetando um novo desafio profissional: a criação do seu próprio laboratório, o Pedro Estadão Dental Studio.

Ler mais 2 Setembro, 2020
EntrevistasPrótese dentária