“Entendemos o que se passa em Portugal e é realmente assustador”

Imagem da notícia: “Entendemos o que se passa em Portugal e é realmente assustador”

Nuno Sousa Dias e Hélder Oliveira consideraram-nos em entrevista a emigração de médicos dentistas portugueses.

DentalPro: Atualmente, os médicos dentistas recém-licenciados são “obrigados” a emigrar, por falta de opções em Portugal, enquanto vocês fazem-no por vontade própria. Como explicam esta situação?

Hélder Oliveira: Entendemos o que se passa em Portugal e é realmente assustador. Porém, penso que são poucos os que, depois de terminarem a licenciatura, pensam em dedicar três ou quatro anos a um programa sério e de qualidade. É claro que custa sair da zona de conforto e ir para fora estudar, tanto a nível económico como emocional. Contudo, a experiência profissional e pessoal é muito gratificante e continuamos a acreditar que este é o caminho.

Nuno Sousa Dias: Concordo! É notório o tempo de crise em que vivemos, contudo, também é um facto que os colegas portugueses não são muito informados e incentivados a fazer este tipo de programas de pós-graduação. Por exemplo, é engraçado observar que na Grécia, país muito comparado ao nosso, o interesse por este tipo de formações é notoriamente superior, ao contrário do que acontece no nosso país.

Leia a entrevista na íntegra na DentalPro 83, aqui.

26 Janeiro, 2015
Entrevistas

Notícias relacionadas

Nasceu o laboratório Pedro Estadão Dental Studio

Pedro Chora Estadão abraçou, no início do ano, a responsabilidade técnica dos laboratórios Labimplant e Marum-Tecnidente do grupo Instituto de Implantologia. No entanto, a situação gerada pela pandemia de Covid-19 alterou os seus planos, terminando assim a sua ligação a João Caramês e encetando um novo desafio profissional: a criação do seu próprio laboratório, o Pedro Estadão Dental Studio.

Ler mais 2 Setembro, 2020
EntrevistasPrótese dentária