Preservar células estaminais dos dentes?

Imagem da notícia: Preservar células estaminais dos dentes?

A empresa Future Health, que vende o serviço de criopreservação de sangue e tecido do cordão umbilical, acabou de lançar a possibilidade de se guardar células estaminais, retiradas da polpa dentária.

Segundo a Visão, há já algum tempo que “os cientistas começaram a olhar para o “miolo” dos dentes como fonte de um tipo de células estaminais (mesenquimatosas ou mesenquimais), que têm o potencial de se transformar em quase todos os tecidos do organismo. Atualmente, tornou-se mesmo numa das matérias-primas de eleição na engenharia de tecidos. A expectativa é de que a partir das células mesenquimatosas se consiga produzir em laboratório órgãos de substituição”.

O procedimento passa pela extração de um dente de leite – recomenda-se que esta seja feita na altura em que estes começam a cair, mas no dentista. A transportadora recolhe o material no consultório em Portugal e leva-o, em menos de 24 horas, até Inglaterra, onde se encontra um dos bancos de cripreservação da empresa. Também é possível fazer o mesmo para os dentes do sizo, com maior probabilidade de sucesso para os que estão oclusos, por serem, à partida, mais saudáveis, afirma a mesma revista.

 

26 Fevereiro, 2016
Atualidade

Notícias relacionadas