Cancro oral: o diagnóstico precoce faz a diferença

Imagem da notícia: Cancro oral: o diagnóstico precoce faz a diferença

Nos Estados Unidos, o aumento da incidência de cancro oral tem provocado a necessidade de realizar diagnósticos precoces como parte de um check-up dentário preventivo. Agora, este tipo de diagnóstico é rotineiramente realizado em muitas clínicas dentárias.

A American Cancer Society estima que, anualmente, cerca de 50.000 americanos contraem cancro oral.

Nas gerações passadas, o cancro oral estava ligado, principalmente, ao tabagismo e ao consumo de álcool. Mas, mesmo com a queda da taxa de fumadores, a percentagem da incidência de cancro oral aumentou, especialmente em indivíduos do sexo masculino. Alguns investigadores concluíram que a causa pode estar no vírus do papiloma humano, sexualmente transmissível.

O cancro oral é muitas vezes descoberto quando prolongado para outra área corporal, geralmente para os gânglios linfáticos do pescoço. O prognóstico neste estágio da descoberta é significativamente pior do que quando é detetado numa área intraoral localizada.

Os médicos dentistas fazem a diferença, por isso, previna-se.

Saiba mais aqui.

10 Maio, 2018
Atualidade


Notice: Undefined variable: cats in /home/dentalpro/public_html/wp-content/themes/revista-codigopro-2017-v5/single.php on line 71

Notícias relacionadas

FMDUL desenvolve estudo sobre Literacia em Saúde

A Faculdade de Medicina Dentária da Universidade de Lisboa para além de outros estudos está a desenvolver o estudo “Literacia em Saúde da população do Ensino Superior: Desafios em Portugal”. O professor Victor Assunção foi recentemente nomeado Coordenador da Comissão Executiva da Rede Académica para a Literacia em Saúde.

Ler mais 8 Agosto, 2022
Atualidade