Fontes de Carvalho recusa distinção da OMD

Imagem da notícia: Fontes de Carvalho recusa distinção da OMD

Manuel Fontes de Carvalho, um dos fundadores e primeiro bastonário da Ordem dos Médicos Dentistas (OMD), recusou receber a medalha de ouro que lhe ia ser atribuída pela instituição. De acordo com o Jornal Público, em causa está a distinção de outros dois profissionais destacados na medicina dentária em Portugal, António Vasconcelos Tavares e António Felino, que a Ordem quer homenagear pelos seus contributos na fundação da instituição. 

“Não posso aceitar ser distinguido em conjunto, com esta justificação. São duas pessoas que não mexeram uma palha neste processo”, diz Fontes de Carvalho, referindo-se à constituição da Associação Profissional dos Médicos Dentistas (APMD), em 1991, e ao processo que se seguiu e culminou com a criação da Ordem, sete anos mais tarde. 

O bastonário Orlando Monteiro da Silva lamenta a contestação e justifica as distinções: Fontes de Carvalho “foi um dos líderes mais destacados na profissão, desde a criação das então escolas superiores de Medicina Dentária”; António Vasconcelos Tavares “contribuiu decisivamente para a criação e afirmação nesses tempos da Ordem”, tendo presidido, por exemplo, ao conselho ético e a Comissão Nacional de Avaliação dos Cirurgiões Dentistas Brasileiros; António Felino “foi fundamental pela influência que colocou pelos seus relacionamentos para a criação da percursora da Ordem, a APMD, que ocupou desde sempre posições de destaque no associativismo profissional”.

2 Janeiro, 2019
Medicina dentária

PUBLICIDADE Straumann

Notícias relacionadas

Amanhã é o Dia Mundial da Saúde Oral

Para assinalar o Dia Mundial da Saúde Oral, a Ordem dos Médicos Dentistas vai organizar, a 20 de março, uma sessão comemorativa no Centro Cultural de Belém, em Lisboa.

Ler mais 19 Março, 2019
Medicina dentária