Gil Oliveira em entrevista

Imagem da notícia: Gil Oliveira em entrevista

Na comemoração dos 20 anos da sua própria clínica em Telheiras, Gil Oliveira reconhece que a abertura de mais espaços não faz parte dos seus planos. Como perfecionista que é, nunca pensou em crescer por crescer, sem o seu tempo e controlo de todas as vertentes de gestão.

Qual o balanço que faz destes 20 anos?

Gil Oliveira: Desde 1999 até hoje, sempre em Telheiras, há diferenças fundamentais: uma maior quantidade de consultas que foram aumentando gradualmente, se bem que depois de ter saído da faculdade não tivesse tido logo a capacidade de criar uma clínica a full-time, abri parcialmente a minha.

Depois de terminar os estudos na Faculdade de Medicina de Lisboa em 1997, como iniciou o seu percurso profissional?

GO: Quando no terceiro ano do curso no Porto pedi transferência para Lisboa, uma mudança por questões familiares e afetivas, nunca pensei ficar aqui. A ideia era voltar para a minha zona, em Viseu. Vim  porque Lisboa tem outra dimensão, futuro e cursos, aprendizagem e a faculdade era diferente em termos de ensino. Mas, como toda a gente, fui criando laços pessoais e profissionais e acabei por criar a clínica em Lisboa. Antes de abrir estive a trabalhar para outros, como prestador de serviços, em cerca de 10 clínicas.

Quando surgiu a ideia de criar a sua própria clínica?

GO: Qualquer médico, ao acabar um curso, quer ser independente e fazer os seus próprios trabalhos. Quando tirei o curso, o objetivo era montar a minha clínica, segundo as minhas condições e características, com os materiais escolhidos por mim, gerindo tudo à minha maneira. Parti do zero, eu e uma assistente. À medida que foram aumentando as consultas e valências como higiene oral, ortodontia, implantologia e periodontologia, aumentou-se para o número atual de cinco médicos e duas higienistas.

Entrevista completa na DentalPro 145.

6 Fevereiro, 2020
Entrevistas

Miele Professional apresenta a solução inovadora Pay-per-use

Notice: Undefined variable: cats in /home/dentalpro/public_html/wp-content/themes/revista-codigopro-2017-v5/single.php on line 71

Notícias relacionadas

Carlos Diniz em entrevista

Com 27 anos, Carlos Diniz fundou aquele que chegou, mais tarde, a ser o maior grupo de clínicas dentárias integradas em Portugal, também com presença em Espanha. Porém, após anos de sucesso, “O meu dentista” enfrentou um processo de reestruturação que terminou em insolvência. Nada que fizesse Carlos baixar os braços. Como refere nesta entrevista à DentalPro, fez o luto e ergueu-se de novo. Fundou recentemente a DENTRAL, que se assume como uma revolução na medicina dentária e a maior aliança de clínicas dentárias.

Ler mais 22 Outubro, 2021
Entrevistas

Medika aposta na medicina dentária

A empresa Medika MCN Tecnologia Medicinal S.A sediada em Santa Maria da Feira e fundada em 2016 pelo engenheiro Nuno Vasco Pinho Andrade “assume-se como uma referência na tecnologia da saúde, contribuindo continuamente para a melhoria dos cuidados de saúde”. A DentalPro falou com Nuno Andrade sobre as novas apostas que estão a ser desenvolvidas pela empresa, nomeadamente a nível da medicina dentária.

Ler mais 29 Setembro, 2021
AtualidadeEntrevistasMateriais e equipamentosMedicina dentária

“Esta empresa dispõe de meios técnicos, logísticos, comerciais e humanos adequados para dar resposta aos clientes”

Aldina Pereira é diretora comercial da Ravagnani Dental, em França e Portugal. Já trabalhou a nível internacional na indústria de beleza, moda e banca, mas é na indústria dentária que desenvolveu a sua maior experiência. A DentalPro conversou com Aldina Pereira para perceber melhor o que envolve este projeto entre França e Portugal.

Ler mais 9 Agosto, 2021
EntrevistasRevista