Gil Oliveira em entrevista

Imagem da notícia: Gil Oliveira em entrevista

Na comemoração dos 20 anos da sua própria clínica em Telheiras, Gil Oliveira reconhece que a abertura de mais espaços não faz parte dos seus planos. Como perfecionista que é, nunca pensou em crescer por crescer, sem o seu tempo e controlo de todas as vertentes de gestão.

Qual o balanço que faz destes 20 anos?

Gil Oliveira: Desde 1999 até hoje, sempre em Telheiras, há diferenças fundamentais: uma maior quantidade de consultas que foram aumentando gradualmente, se bem que depois de ter saído da faculdade não tivesse tido logo a capacidade de criar uma clínica a full-time, abri parcialmente a minha.

Depois de terminar os estudos na Faculdade de Medicina de Lisboa em 1997, como iniciou o seu percurso profissional?

GO: Quando no terceiro ano do curso no Porto pedi transferência para Lisboa, uma mudança por questões familiares e afetivas, nunca pensei ficar aqui. A ideia era voltar para a minha zona, em Viseu. Vim  porque Lisboa tem outra dimensão, futuro e cursos, aprendizagem e a faculdade era diferente em termos de ensino. Mas, como toda a gente, fui criando laços pessoais e profissionais e acabei por criar a clínica em Lisboa. Antes de abrir estive a trabalhar para outros, como prestador de serviços, em cerca de 10 clínicas.

Quando surgiu a ideia de criar a sua própria clínica?

GO: Qualquer médico, ao acabar um curso, quer ser independente e fazer os seus próprios trabalhos. Quando tirei o curso, o objetivo era montar a minha clínica, segundo as minhas condições e características, com os materiais escolhidos por mim, gerindo tudo à minha maneira. Parti do zero, eu e uma assistente. À medida que foram aumentando as consultas e valências como higiene oral, ortodontia, implantologia e periodontologia, aumentou-se para o número atual de cinco médicos e duas higienistas.

Entrevista completa na DentalPro 145.

6 Fevereiro, 2020
Entrevistas

Notícias relacionadas

“Pretendemos que esta formação se situe na vanguarda”

Longínquo vai o ano de 1999, quando a base da especialização em periodontologia foi apresentada pela Faculdade de Medicina Dentária da Universidade do Porto (FMDUP). Volvidas mais de duas décadas, Ricardo Faria Almeida é o responsável pela nova pós-graduação de Periodontologia e Implantes da instituição portuense.

Ler mais 30 Março, 2021
Entrevistas

“Somos um sindicato democrático”

Em 2010, a DentalPro conversou com António Roseiro, o presidente do primeiro Sindicato dos Médicos Dentistas, instituição que acabou por desaparecer. Uma década depois, é constituído um novo organismo, o Sindicato dos Médicos Dentistas Português (SMDP), e não pudemos deixar de dar voz a João Neto, o seu membro fundador número um e presidente da assembleia-geral.

Ler mais 11 Janeiro, 2021
Entrevistas

“O nosso foco é a digitalização da ortodontia invisível”

Fundada em 2019, a Impress é uma rede de clínicas espanhola especializada em ortodontia invisível que aposta num serviço exclusivamente digital. Após uma primeira consulta presencial, os médicos dentistas fazem todo o acompanhamento dos pacientes através de uma app. Por meio de uma videochamada com Diliara Lupenko, cofundadora e Chief Operating Officer (COO) da Impress, ficámos a conhecer melhor este projeto.

Ler mais 31 Dezembro, 2020
Entrevistas