Covid-19: Dentistas entre os que pedem ajuda no Banco Alimentar Contra a Fome

Imagem da notícia: Covid-19: Dentistas entre os que pedem ajuda no Banco Alimentar Contra a Fome

A pandemia está a criar novos pobres. Isabel Jonet, presidente do Banco Alimentar Contra a Fome, admitiu, em declarações à Rádio Renascença, que nunca viu nada “com esta brutalidade” e que os pedidos de ajuda vêm de pessoas com vários contextos profissionais, desde cabeleireiros a esteticistas, fisioterapeutas e dentistas. A responsável disse que há pessoas que se encontram em situações “muito fragilizadas”. Ao todo, já chegaram ao Banco Alimentar 11.500 pedidos de apoio, referentes a 11.500 famílias.

Miguel Pavão, candidato a bastonário da Ordem dos Médicos Dentistas (OMD), afirma que “esta notícia, para além de triste, é motivo de grande preocupação para todos. É fundamental que se avance com medidas de defesa dos médicos dentistas. Isolados, desprotegidos e sem voz, há médicos dentistas que vão continuar a estar sujeitos a esta situação. É tempo de agir! Temos de fazer tudo para garantir a sobrevivência das clínicas e os nossos empregos! Amanhã dou continuidade na apresentação das medidas que lancei de defesa médicos dentistas aos partidos. A evidência da fragilidade e precariedade da nossa profissão ficou bem à vista com esta pandemia! É tempo de agir… é tempo de Mudar!”.

Já Manuel Fontes de Carvalho, o primeiro bastonário da OMD, manifestou-se da seguinte forma: “Foi com enorme angústia que vi as declarações da presidente do Banco Alimentar e percebi que temos colegas, e suas famílias, a passar fome. Tenho a impressão que tal já acontecia antes desta pandemia e, várias vezes chamei a atenção para isso, durante o passado ano. Esta situação, que pode agravar-se, já despoletou a atenção de alguns colegas que, louvavelmente, se estão a voluntariar para socorrer esses casos e é muito importante que a eles nos juntemos. Sendo esta uma das razões para a criação, pela Ordem, do Fundo de Emergência Social, pelo qual me ‘bato’ há 20 anos sem sucesso, não será altura de a direção, mesmo sem ‘Fundo’, disponibilizar verbas para contribuir para a campanha que esses colegas vão desenvolver? Que falta faz o dinheiro gasto nas festas dos ’20 anos da Ordem’, cujo montante continua desconhecido! Seria bem vindo e louvável, o acolhimento positivo desta sugestão”.

27 Abril, 2020
Atualidade

Notícias relacionadas