Bebidas energéticas e isotónicas: o novo inimigo dos dentes

Imagem da notícia: Bebidas energéticas e isotónicas: o novo inimigo dos dentes

Um estudo realizado pela Universidade norte-americana de Southern Illinois concluiu que o consumo frequente de bebidas energéticas e bebidas isotónicas corrói o esmalte dos dentes, desmineralizando-os de forma generalizada.

Na sequência deste estudo, a DentalPro foi saber junto dos especialistas o impacto destas bebidas na dentição e quais os cuidados a adotar no sentido de evitar os referidos problemas.

“Em Portugal, talvez a percentagem de pacientes que apresenta este tipo de lesões provocadas por bebidas ácidas seja inferior às percentagens encontradas nos EUA, mas existem casos, com uma tendência para aumentar”, afirma Cristina Cardoso Silva.
Assim sendo, “o consumo destas bebidas deve ser evitado ou, pelo menos, não deve ocorrer por rotina”, explica.

Miguel Pavão revela que tem “cada vez mais casos destes, pacientes jovens com erosão dentária devido a dois fatores: alimentação a nível ácido e ‘stress’, que leva a bulimia e desgaste dentário por atrição”. O dentista avança ainda que estes casos lançam um novo desafio aos médicos dentistas: “dar uma resposta mais conservadora e mais biomecanicamente aceitável”. “O médico dentista tem que ter uma abordagem minimamente invasiva nos seus tratamentos dentários”, acrescenta.

Saiba tudo na DentalPro 57

 

28 Agosto, 2012
Atualidade

Notícias relacionadas