Portugal: escola de qualidade?

Imagem da notícia: Portugal: escola de qualidade?

Atualmente, são sete as instituições de ensino superior nacionais que formam médicos dentistas.

Às universidades do Porto, Lisboa e Coimbra, juntam-se o Instituto Superior de Ciências da Saúde Egas Moniz, o Instituto Superior de Ciências da Saúde – Norte, a Universidade Católica Portuguesa e a Universidade Fernando Pessoa.

“Em 1998 tínhamos já em Portugal sete faculdades de Medicina Dentária… Para 10 milhões de habitantes! Em cerca de 30 anos, Portugal formou mais de 8000 médicos dentistas! Um número que se adivinhava excessivo face à dimensão do país e do mercado”.

A opinião é de Orlando Monteiro da Silva, bastonário da Ordem dos Médicos Dentistas.

Porém, o responsável garantiu-nos que “do ponto de vista da qualidade, estamos a viver um período interessante. Temos profissionais do melhor que há e isso é amplamente reconhecido. A preparação científica dos médicos dentistas portugueses é muito elevada e mesmo em termos de prática clínica estamos, de igual forma, no pelotão da frente a nível mundial. A nossa rede de consultórios e clínicas apresenta também um nível médio muito interessante, certificada através do licenciamento, o que é uma enorme mais-valia dos próprios locais e uma garantia de qualidade acrescida para a população. Ou seja, a capacidade instalada é boa e o potencial dos profissionais está muito longe de estar esgotado. É, antes de mais, uma vantagem. Somos hoje produtores/exportadores de mão-de-obra e, destaque-se, de conhecimento. O que é muito relevante para um país como o nosso, num mundo globalizado”.

Saiba mais na DentalPro 69, brevemente junto de si!

 

28 Agosto, 2013
Atualidade

Notícias relacionadas