Covid-19: ANEMD considera “lamentável” estudantes não serem vacinados

Imagem da notícia: Covid-19: ANEMD considera “lamentável” estudantes não serem vacinados

A Associação Nacional de Estudantes de Medicina Dentária (ANEMD) enviou uma nota de imprensa a denunciar a não inclusão, até ao momento, dos estudantes do 4º e 5º anos do Mestrado Integrado em Medicina Dentária na Fase um do Plano de Vacinação contra a Covid-19, que se prevê concluída até ao final do mês de março.  Uma situação que consideram constituir “um episódio lamentável da Saúde e do Ensino Superior em Portugal”.

“O Plano de Vacinação contra a Covid-19 foi apresentado no dia 3 de dezembro de 2020 pela equipa coordenadora que o desenhou, pela Ministra da Saúde e pelo Primeiro-Ministro. Para o efeito, o Governo e a Task-Force constituída para a elaboração do referido documento definiram os grupos prioritários a quem a vacina deve ser administrada, onde figuram os profissionais de saúde diretamente envolvidos na prestação de cuidados de saúde a doentes. A ANEMD, primeira entidade estudantil em Portugal a reivindicar a integração dos seus estudantes no acesso prioritário à vacinação contra a Covid-19, emitiu uma tomada de posição no dia 16 de dezembro de 2020, que foi enviada ao Governo, e para a qual não obteve resposta. No dia 29 de dezembro, o Fórum Nacional de Estudantes de Saúde (FNES), estrutura de âmbito nacional que congrega Associações e Federações dos Estudantes de Saúde, remeteu uma missiva ao Secretário de Estado da Saúde e ao Secretário de Estado Adjunto e da Saúde, pela inclusão dos estudantes de Medicina Dentária, Ciências Farmacêuticas, Enfermagem e Medicina inseridos em contexto clínico e/ou hospitalar na Fase um do Plano de Vacinação, tendo recebido uma resposta negativa por parte do antigo Coordenador da Task-Force, Dr. Francisco Ramos. Posteriormente, e com o respaldo Conselho Nacional de Juventude (CNJ), o FNES publicou um comunicado, no dia 5 de fevereiro, que granjeou uma grande cobertura dos principais órgãos de comunicação social e endereçou um pedido de audiência à Comissão de Saúde da Assembleia da República, que nos recebeu no dia 23 do mesmo mês”.

Rúben Felizardo, presidente da ANEMD, diz ainda que “apesar de todos os esforços empreendidos ao longo dos últimos meses, que coincidiram com o decorrer da primeira fase da estratégia de vacinação, para incluir os cerca de 1200 estudantes do 4.º e 5.º anos do Mestrado Integrado em Medicina Dentária nos grupos prioritários, e sobre o qual não se conhece qualquer reação da parte do Governo, o Senhor Coordenador da Task-Force para o Plano de Vacinação contra a Covid-19, Vice-Almirante Henrique Gouveia e Melo, em audição na Comissão Parlamentar de Saúde no dia 24 de fevereiro, referiu que apenas ‘os estudantes de medicina, farmácia e todos os estudantes que de alguma forma operam em contexto hospitalar estão a ser equacionadas para serem priorizados’”.

A ANEMD e as Associações e Núcleos de Estudantes de Medicina Dentária enviaram nova carta ao Governo a condenar a sua atuação face a esta matéria e, mais uma vez, exigiram a integração urgente dos estudantes do 4º e 5º anos do Mestrado Integrado em Medicina Dentária na Fase um do Plano de Vacinação.

18 Março, 2021
Medicina dentária

Notícias relacionadas

SOPIO: IV Meeting realiza-se em maio

Depois de o evento de 2020 ter sido adiado, o encontro dos especialistas em implantologia oral vai acontecer no próximo mês de maio, num formato virtual.

Ler mais 5 Abril, 2021
AtualidadeEventosMedicina dentária