Telemedicina dentária assume importância no diagnóstico

Imagem da notícia: Telemedicina dentária assume importância no diagnóstico

Um estudo da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto (FMUP) conclui que o diagnóstico remoto de problemas dentários em crianças, com base em fotografias, constitui um recurso válido no reencaminhamento de casos a exigir intervenção profissional.

Durante a investigação, avaliaram-se fotografias das arcadas dentárias de cada uma das 66 crianças entre os quatro e os seis anos.Cada um dos envolvidos preencheu um questionário ‘online’ baseado na observação das fotos disponibilizadas no sistema MedQuest, desenvolvido pela FMUP.

Assim, à distância, os médicos dentistas identificaram os problemas orais em causa, assim como as crianças a necessitar de tratamento. As mesmas crianças recorreram também a uma consulta dentária tradicional. Na comparação das duas avaliações, o telediagnóstico demonstrou “uma taxa de acerto média de 85 por cento”, revela o estudo.

O médico dentista Rui Amável, do Centro de Investigação em Tecnologias e Sistemas de Informação em Saúde, e Ricardo Cruz Correia, do Serviço de Bioestatística e Informação Médica da FMUP, acreditam que a telemedicina poderá contribuir para o tratamento precoce, assim como poderá contrariar a falta de atendimento médico dentário, beneficiando significativamente os cuidados de saúde oral.

8 Março, 2010
Atualidade

Notícias relacionadas

Novembro em números

Fique a conhecer as cinco notícias mais lidas no nosso site durante o mês de novembro de 2020, segundo dados do Google Analytics.

Ler mais 2 Dezembro, 2020
Atualidade

Grande Prémio Ciência Viva distingue Alexandre Quintanilha

Alexandre Quintanilha foi distinguido com o Grande Prémio Ciência Viva, pela sua ação notável na promoção da cultura científica. Destaque ainda para o Campeonato Nacional de Jogos Matemáticos, galardoado com o Prémio Ciência Viva Educação, e para a campanha de educação “2 Minutos para Mudar de Vida, que recebeu o Prémio Ciência Viva Media.

Ler mais 24 Novembro, 2020
Atualidade

Elixir bucal pode eliminar o coronavírus?

A pesquisa – liderada pela Universidade de Cardiff, no Reino Unido – afirma que os elixires bucais que contenham 0,07% de cloreto de cetilpiridínio (CPC) estão a mostrar “sinais promissores” na redução do vírus.

Ler mais 20 Novembro, 2020
Atualidade