Bebidas energéticas destroem os dentes

Imagem da notícia: Bebidas energéticas destroem os dentes

A investigação, realizada na Universidade de Southern Illinois, demonstra que os elevados níveis de acidez destas bebidas corroem o esmalte que reveste os dentes desmineralizando-o de forma generalizada. Nalgumas das bebidas analisadas bastaram cinco dias de consumo diário para que o esmalte dentário começasse a deteriorar-se.

Os autores do estudo analisaram 13 bebidas isotónicas e nove bebidas energéticas, concluindo que os níveis de acidez variam e também na mesma marca, em função dos diferentes sabores que, por vezes, implicam uma maior acidez.

Os cientistas mergulharam amostras de esmalte dentário humano em diferentes bebidas energéticas e isotónicas. De seguida, as amostras foram mergulhadas em saliva artificial, que reproduz no laboratório a capacidade que tem a saliva humana deremineralizar o esmalte.

Os resultados demonstram que ambas danificam o esmalte, mas o maior potencial de danos está nas bebidas energéticas que é o dobro das bebidas isotónicas.

9 Maio, 2012
Atualidade

Notícias relacionadas