Exposição reverte a favor da Mundo a Sorrir

Imagem da notícia: Exposição reverte a favor da Mundo a Sorrir

O artista macaense António Conceição Júnior explicou a ligação à causa pela “amizade
crescente depois de conhecer Miguel Pavão [presidente do organismo] e o seu
trabalho em favor de África”. Comprometida com a divulgação das suas
actividades junto da sociedade civil, a Mundo a Sorrir sublinha o “retorno financeiro
importante”, salientando que “o facto do artista ser conceituado a nível
internacional permite elevar o nome da organização não-governamental para o
desenvolvimento além fronteiras”. António Conceição Júnior explica o conceito
das fotografias exibidas, que partem de “um encontro com a luz”, analisa. “Lux,
Lumen, Photos, ela é a emanação da própria ancestralidade da vida. A luz significa
em quase todas as civilizações a grande
origem, transcendeu sempre o banal ou o profano para se situar num plano
que é a origem de tudo, porque sem luz nada existe.  Estamos assim no
plano do sagrado, da emanação da Luz Primordial, a luz primeira que vem
do Génesis, do Big Bang e que subsiste, gravada nos nossos DNAs,
 como uma memória do que não vimos”, remata o fotógrafo radicado em
Macau.

 

 

21 Outubro, 2009
Atualidade

Notícias relacionadas