Conceito de nova geração

Imagem da notícia: Conceito de nova geração

 

 

Especializada no aconselhamento, acompanhamento e produção de próteses dentárias fixas, a Oficina dos Sorrisos pertence à “nova geração”, declara o seu mentor, Miguel Guimarães Serôdio. O responsável defende a criação de uma “parceria”, em que “transmitimos confiança e segurança nos casos mais exigentes, indo ao encontro aos desejos e necessidades de cada cliente”.

 

Neste processo de aperfeiçoamento constante, o laboratório dispõe das tecnologias mais recentes, como a  fresagem manual e os sistemas de CAD/CAM, para dar forma  às rigorosas requisições mais actuais.

 

Laboratório de “referência”

Miguel Guimarães Serôdio não hesita na hora de definir a Oficina dos Sorrisos como um local de “referência”.

 

As diferenças começam logo pelo espaço que alberga o laboratório de prótese dentária. Focado nas necessidades dos cinco funcionários que integram a sua equipa, o responsável fez da área que ocupa em Almada um exemplo de energia e profissionalismo. As paredes verdes, os pormenores cuidados nas várias divisões e a profundidade da luz desenham uma geometria propícia “à arte”.

 

A Oficina dos Sorrisos, dedicada à confecção de próteses fixas, nasce do gosto do seu fundador pela escultura. “Esta área da prostodontia fixa está em constante renovação e eu gosto de aprender. Na prótese removível, há 50 anos que se faz tudo da mesma forma”, compara.

 

Agora em Almada, Miguel Guimarães Serôdio assume que encontrou o espaço que lhe permite desenvolver soluções de qualidade irrepreensível. A mudança de Lisboa para a margem sul permitiu à Oficina dos Sorrisos conhecer um crescimento sem precedentes. As novas valências permitiram-lhe acrescentar novos contactos à sua lista de clientes, maioritariamente ocupada por profissionais da capital. “Queremos que a margem sul saiba que também pode contar connosco”, enfatiza o dirigente.

 

Especialização: tendência de futuro

“Num laboratório normal o pó disperso das próteses removíveis revela-se uma contrariedade para as finas cerâmicas, mas aqui usufruímos do ambiente ideal para estruturas de qualidade superior”, destaca o responsável. Apostado na especialização em prótese fixa, Miguel Guimarães Serôdio não duvida que “esta será a orientação do futuro para os laboratórios”.

 

O êxito granjeado ao longo dos últimos nove anos comprova isso mesmo. “É difícil manter uma linha homogénea de qualidade quando nos dedicamos às várias vertentes da área”, diz. A par da especialização, o sucesso da Oficina dos Sorrisos advém, igualmente, da relação que constrói com os médicos dentistas.

 

A aposta no melhor serviço, na resposta pronta aos problemas dos clínicos, no contacto positivo e no trato amigável explicam o percurso ascendente do laboratório. “A nossa lógica passa por sermos a solução e nunca o problema”, prescreve.

 

Materiais de eleição

Numa área em que o futuro se desenvolve ao ritmo das inovações dos materiais de reconstrução dentária, Miguel Guimarães Serôdio delimita o seu campo de acção, limitando-se “cada vez menos ao metal e cada vez mais à cerâmica e ao zircónio”. O responsável pela Oficina dos Sorrisos alude às características que busca num material, que são, “a resistência, a translucidez e a coloração”. A sua preferência vai para a cerâmica de injecção, que “ostenta hoje uma grande evolução e abre portas a efeitos estéticos fantásticos”.

 

Contudo, “quando se procura resistência nada como o metal, porque tem uma elevada maleabilidade. O zircónio é muito resistente, mas apresenta um grau de dureza de tal ordem, que se torna mais fácil de quebrar”. Por isso, e apesar das exigências estéticas do conceito ‘metal free’, “o metal, as cerâmicas e o zircónio têm todos um espaço determinado”.

 

“Personalidade própria”

Dotada de “uma personalidade própria”, a Oficina dos Sorrisos exibe-se como um conceito em mutação. “Integro opiniões divergentes e sou movido por tudo aquilo que me envolve”, assume o mentor do projecto.

 

Assim, a génese da Oficina dos Sorrisos resulta do legado das experiências que congrega. Quanto ao futuro do ‘atelier’, Miguel Guimarães Serôdio adianta que não vê as coisas a longo prazo. “Tudo o que fazemos é parte de um caminho”. ●

 

Oficina dos Sorrisos  – Atelier de Próteses Dentárias

Rua José Malheiro, n.º 8-A – Almada

Tel.: 21 274 13 41

 

29 Dezembro, 2009
Atualidade

Notícias relacionadas

Grande Prémio Ciência Viva distingue Alexandre Quintanilha

Alexandre Quintanilha foi distinguido com o Grande Prémio Ciência Viva, pela sua ação notável na promoção da cultura científica. Destaque ainda para o Campeonato Nacional de Jogos Matemáticos, galardoado com o Prémio Ciência Viva Educação, e para a campanha de educação “2 Minutos para Mudar de Vida, que recebeu o Prémio Ciência Viva Media.

Ler mais 24 Novembro, 2020
Atualidade

Elixir bucal pode eliminar o coronavírus?

A pesquisa – liderada pela Universidade de Cardiff, no Reino Unido – afirma que os elixires bucais que contenham 0,07% de cloreto de cetilpiridínio (CPC) estão a mostrar “sinais promissores” na redução do vírus.

Ler mais 20 Novembro, 2020
Atualidade