“A nossa função passa por preservar a criação”

DentalPro: Qual a mensagem mais importante que trouxe para esta plateia do 3º congresso da Sociedade Portuguesa de Estética Dentária?

Pascal Magne: O meu grande objectivo com esta apresentação passou por frisar que não existe nada melhor que um dente intacto, tal como Deus o trouxe ao mundo e que a nossa função passa por preservar essa mesma criação. Importa manter a polpa dentária em boas condições, a todo o custo, e usar os princípios do biomimetismo como guias essenciais.

DP: Como encara o actual estado da arte em medicina dentária?

PM: A tecnologia adesiva, os implantes dentários, o ‘desig’ guiado por computador e as confecções computorizadas constituem, sem sombra de dúvida, os campos que mais mudanças imprimiram no modo como fazemos medicina dentária nas últimas duas a três décadas.

DP: Quais os desafios mais importantes na área estética?

PM: A restauração do dente tratado endodonticamente assume-se como o maior desafio, na perspectiva da biomecânica e da estética. Como costumo dizer, podemos facilmente vencer os “Jogos Olímpicos da Medicina Dentária Restauradora” com um dente natural, mas não com um dente tratado endodonticamente.

Pascal Magne nasce em 1966, em La Chaux-de-Fonds, na Suíça. Após a educação primária em Neuchâtel, muda-se para Genebra, onde se forma em medicina dentária em 1989. Completa o doutoramento em 1992 e liga-se depois à Universidade de Genebra (UG) como docente, prosseguindo estudos na área de Prótese e Dentística até 1997. Premiado com bolsas de estudo, muda-se para a Universidade de Minnesota, nos EUA, para realizar investigação em Biomateriais e Biomecânica. Em 1999 volta à UG, onde conclui o doutoramento em 2002 e se mantém como professor associado até 2004. Nesse mesmo ano, muda-se para Universidade de Southern Califórnia, sendo actualmente regente de Medicina Dentária Estética. Autor do livro ‘Bonded Porcelain Restaurations’, assume-se como uma referência em medicina dentária conservadora, adesiva e estética.

Leia esta entrevista, na íntegra, na próxima edição da revista DentalPro.

29 Julho, 2010
Entrevistas

Notícias relacionadas

Nasceu o laboratório Pedro Estadão Dental Studio

Pedro Chora Estadão abraçou, no início do ano, a responsabilidade técnica dos laboratórios Labimplant e Marum-Tecnidente do grupo Instituto de Implantologia. No entanto, a situação gerada pela pandemia de Covid-19 alterou os seus planos, terminando assim a sua ligação a João Caramês e encetando um novo desafio profissional: a criação do seu próprio laboratório, o Pedro Estadão Dental Studio.

Ler mais 2 Setembro, 2020
EntrevistasPrótese dentária