Cancro poderá vir a ser descoberto antes de haver tumor

Imagem da notícia: Cancro poderá vir a ser descoberto antes de haver tumor

Esta descoberta de um grupo de investigadores britânicos tem potencial para auxiliar no diagnóstico precoce, permitindo detetar o cancro antes do desenvolvimento de tumores.

De acordo com a BBC, tal foi possível graças à identificação de uma proteína, a gamma-H2AX, que se encontra em tumores nos pulmões, pele, rins e bexiga e é produzida como uma reação do organismo ao ADN deteriorado, sendo um dos primeiros indícios de que uma célula está a tornar-se cancerígena.

Os cientistas do Gray Institute for Radiation Oncology and Biology conseguiram identificar cancro da mama em ratos de laboratório semanas antes de ter sido observado um caroço inicial. Para isso, foi utilizado um anticorpo considerado o “par perfeito” para a gamma-H2AX, capaz de procurá-la no organismo.

Foram colocadas pequenas quantidades de material radioativo nesse anticorpo para servir de “termómetro” no sentido de identificar a presença de cancro no organismo.

Ao verificar-se um acumular considerável de radiação numa determinada parte do corpo, era muito provável que ali estivesse o início da formação de um tumor.

 

15 Novembro, 2012
Atualidade

Notícias relacionadas

Novembro em números

Fique a conhecer as cinco notícias mais lidas no nosso site durante o mês de novembro de 2020, segundo dados do Google Analytics.

Ler mais 2 Dezembro, 2020
Atualidade

Grande Prémio Ciência Viva distingue Alexandre Quintanilha

Alexandre Quintanilha foi distinguido com o Grande Prémio Ciência Viva, pela sua ação notável na promoção da cultura científica. Destaque ainda para o Campeonato Nacional de Jogos Matemáticos, galardoado com o Prémio Ciência Viva Educação, e para a campanha de educação “2 Minutos para Mudar de Vida, que recebeu o Prémio Ciência Viva Media.

Ler mais 24 Novembro, 2020
Atualidade

Elixir bucal pode eliminar o coronavírus?

A pesquisa – liderada pela Universidade de Cardiff, no Reino Unido – afirma que os elixires bucais que contenham 0,07% de cloreto de cetilpiridínio (CPC) estão a mostrar “sinais promissores” na redução do vírus.

Ler mais 20 Novembro, 2020
Atualidade