O mercado deve ser considerado de forma “qualitativa”

Imagem da notícia: O mercado deve ser considerado de forma “qualitativa”

Desde 2001 que a Batadec tem optado por comercializar equipamentos de topo mundial, como os apresentados na última edição da Expo-Dentária.

A sua “joia da coroa” é a A-DEC, empresa norte americana das mais conceituadas a nível mundial no ramo dos equipamentos dentários.

A oportunidade de participar no maior certame nacional do setor visou sobretudo mostrar aos clientes o ‘upgrade’ da gama A-dec 200, a “mais baixa”, mas também enaltecer a 400, que estreou-se no mercado em 2013.

Segundo nos contou Óscar Batista, responsável da Batadec, o “balanço foi muito positivo. Embora tenham ocorrido naturalmente as típicas partes mortas”, devido ao público que “vazava” os corredores da Expo-Dentária para assistirem às palestras”, o ‘stand’ desta marca nacional conseguiu “uma grande afluência”.

Sábado significou um dia em pleno, no qual “os médicos fecharam as clínicas e vieram à feira com a intenção de comprar. Também foi quando o público das palestras aproveitou o momento para visitar o espaço comercial”.

Para breve, a Batadec reserva notícias empolgantes, como a revelação da nova parceria com um distribuidor de máquinas dentárias, igualmente marca conceituada.

“Peço que as pessoas tomem em consideração este mercado e o olhem de forma qualitativa, para todos continuarmos a trabalhar com o melhor que há”, concluiu Óscar Batista.

30 Dezembro, 2014
Atualidade

Notícias relacionadas

Grande Prémio Ciência Viva distingue Alexandre Quintanilha

Alexandre Quintanilha foi distinguido com o Grande Prémio Ciência Viva, pela sua ação notável na promoção da cultura científica. Destaque ainda para o Campeonato Nacional de Jogos Matemáticos, galardoado com o Prémio Ciência Viva Educação, e para a campanha de educação “2 Minutos para Mudar de Vida, que recebeu o Prémio Ciência Viva Media.

Ler mais 24 Novembro, 2020
Atualidade

Elixir bucal pode eliminar o coronavírus?

A pesquisa – liderada pela Universidade de Cardiff, no Reino Unido – afirma que os elixires bucais que contenham 0,07% de cloreto de cetilpiridínio (CPC) estão a mostrar “sinais promissores” na redução do vírus.

Ler mais 20 Novembro, 2020
Atualidade