“Para nós, é como estar a trabalhar em casa”

Imagem da notícia: “Para nós, é como estar a trabalhar em casa”

Nuno Sousa Dias e Hélder Oliveira explicaram-nos em entrevista o porquê de optarem por escolher um local mais “escondido” para praticarem Medicina Dentária.

Nuno Sousa Dias: O facto de estarmos situados num meio relativamente pequeno (Vila Nova de Famalicão) e de a clínica passar despercebida, contribui para que seja frequentada por pacientes que conhecem o nosso trabalho ou referenciados por colegas nossos. Não é nossa intenção alterar esta filosofia, esta imagem de marca e esta procura sem publicidade. Para nós, é como estar a trabalhar em casa, um sentimento que passa também para os pacientes. Além disso, dispensamos o tempo que for necessário a cadapaciente, sem pressas e correrias. Tudo o que fazemos é a pensar neles. Pautamo-nos pela qualidade do serviço que prestamos em detrimento do aspeto económico. Não trabalhamos com nenhum tipo de seguros, convenções ou planos de saúde pois acreditamos que, na sua maioria, existe uma promiscuidade desprestigiante para a classe, o que nos entristece bastante. Quando conversei com o Hélder, senti de imediato que o entendimento entre nós seria perfeito, uma vez que partilhamos os mesmos objetivos, assim como princípios técnicos, éticos e deontológicos.

Hélder Oliveira: Sem dúvida! Temos uma forma de pensar e de atuar muito semelhante. O diagnóstico é um aspeto de extrema relevância, isto porque constitui o momento fulcral para a elaboração de um plano de tratamento adequado às necessidades de cada paciente. O facto de imprimirmos transparência e rigor ao trabalho que executamos, contribui, igualmente, para uma relação sólida e de confiança com os nossos pacientes.

Leia a aentrevista na íntegra na DentalPro 83, aqui.

31 Dezembro, 2014
Entrevistas


Notice: Undefined variable: cats in /home/dentalpro/public_html/wp-content/themes/revista-codigopro-2017-v5/single.php on line 71

Notícias relacionadas

“São duas paixões e, envolvendo elas amor, exigem tudo de nós”

As paixões que Catarina Reis refere são a medicina dentária e o polo aquático. Médica dentista desde 2018 e praticante de polo aquático há cerca de 10 anos, garante-nos que “estar apaixonado pelo que se faz dá-nos a certeza de que estamos a ser os melhores”.

Ler mais 29 Julho, 2022
EntrevistasMedicina dentária