OMD acusa ADSE de impor legislação

Imagem da notícia: OMD acusa ADSE de impor legislação

Existem “condicionantes inaceitáveis” no tratamento de doentes na tabela ADSE, que entra em vigor a 1 de julho, segundo recente comunicado da Ordem dos Médicos Dentistas (OMD). Em causa estão as omissões e restrições, como também ingerências da parte da ADSE na prática clínica, que “vão provocar prejuízos aos doentes pela não comparticipação de atos necessários à saúde oral”.

Orlando Monteiro da Silva, bastonário da OMD, disse que “não é possível, segundo a ADSE, extrair um dente e tratar o dente ao lado na mesma sessão, aproveitando a mesma anestesia e evitando uma nova visita do doente, com duplicação de anestesia, perda de tempo, absentismo laboral ou escolar e por vezes em doentes crónicos, obrigando a sucessivas interrupções de medicação com risco para o doente. Não é possível fazer uma limpeza e uma extração de um dente ou tratamento de um dente na mesma sessão de tratamento. O que é um total absurdo! A boa prática exige que, por vezes, antes da extração ou tratamento seja efetuada uma limpeza dos dentes. Não é possível desvitalizar um dente e restaurar, ‘chumbar’ o dente de seguida, o que frequentemente consubstancia situações de má prática”.

Continua a explicar em comunicado que, “segundo a nova tabela da ADSE, não pode haver lugar a consultas quando no mesmo período se efetuarem tratamentos. Ora, os procedimentos em medicina dentária incluem sempre a necessidade de uma consulta de avaliação prévia do doente, seguida frequentemente de um procedimento cirúrgico. De salientar ainda a obrigação de pré-autorização em situações como reimplantações de um dente na sequência de um trauma ou acidente. Nestes casos, o procedimento tem que ser feito de imediato, caso contrário o doente ficará sem o dente. Pelas novas regras da ADSE tal não é possível. Se uma criança perder um dente será preciso uma pré-autorização antes de o reimplantar, o que na prática significa que a criança, ou se for caso disso um adulto, ficará sem dente por uma questão meramente burocrática”.

Acusa ainda a ADSE de não ter em conta as sugestões fornecidas pela OMD, aquando da revisão à tabela, pelo que “a OMD usará de todos os meios legais ao seu dispor para fazer valer as prerrogativas legais aplicáveis ao exercício da profissão”.

 

16 Maio, 2016
Atualidade

 
imagem
Quer receber a nossa newsletter?
Newsletter semanal com novidades e notícias da medicina dentária. Dirigido especialmente a profissionais do setor.

Vamos guardar os seus dados só enquanto quiser. Ficarão em segurança e a qualquer momento pode editá-los ou deixar de receber as nossas mensagens.

 

Notice: Undefined variable: cats in /home/dentalpro/public_html/wp-content/themes/revista-codigopro-2017-v5/single.php on line 71

Notícias relacionadas

Um viva ao Hugo

O designer da DentalPro celebra hoje o seu aniversário. Muitos parabéns Hugo, um dia super feliz!

Ler mais 7 Maio, 2024
Atualidade

BIAL reforça conselho de administração

A BIAL, empresa biofarmacêutica, anunciou a nomeação de Pierluigi Antonelli, atual membro do conselho de administração da fresenius e chairman e CEO da Fresenius Kabi, como membro não executivo do seu conselho de administração.

Ler mais 1 Maio, 2024
Atualidade

Candidaturas à OMD podem ser submetidas até 1 de maio

Está a decorrer o processo eleitoral para os órgãos sociais da Ordem dos Médicos Dentistas (OMD). Os médicos dentistas podem apresentar as suas candidaturas até ao dia 1 de maio de 2024, sendo que as eleições irão decorrer nos dias 6, 7 e 8 de junho, por voto eletrónico.

Ler mais 26 Abril, 2024
Atualidade