Saúde oral de idosos da Região Centro apoiada pela UE

Imagem da notícia: Saúde oral de idosos da Região Centro apoiada pela UE

O projeto Sorrisos de Porta em Porta – Região Centro, promovido pela ONG Mundo A Sorrir, pretende contribuir para a melhoria da saúde oral dos idosos que se encontram em lares, centros de dia e apoio domiciliário, na Região Centro de Portugal.

Entre 2019 e 2021, a iniciativa pretende beneficiar 500 cuidadores formais e 1.650 idosos, de 25 instituições que prestam serviços à população sénior nos Municípios do Pinhal Interior Norte, nomeadamente Arganil, Lousã, Miranda do Corvo, Oliveira do Hospital, Tábua, Vila Nova de Poiares e Penela.

A saúde oral na terceira idade é, muitas vezes, negligenciada, pelo que os profissionais que prestam apoio a pessoas idosas têm um papel fulcral na promoção de hábitos de saúde oral que potenciem o seu bem-estar. 

Com o intuito de aumentar a capacidade técnica dos cuidadores, o projeto aposta na realização de ações de capacitação na área da higiene e prevenção em saúde oral na população sénior, dirigidas aos cuidadores formais, sendo eles, ajudantes de ação direta, enfermeiros e animadores. 

“O projeto Sorrisos de Porta em Porta – Região Centro aposta numa estratégia que pretende contribuir para a inclusão social dos idosos através de ações que os valorizem, que assegurem os seus direitos e melhorem a sua qualidade de vida”, explicou Benedita Duarte, coordenadora do projeto.

Esta resposta social irá desenvolver atividades de prevenção, capacitação e assistência médico-dentária. Segundo a Direção Geral da Saúde (DGS), as doenças da boca e dos dentes têm consequências negativas na qualidade de vida das pessoas, sendo necessário apostar na promoção da saúde oral na população idosa. 

Um dos objetivos do projeto passa por disponibilizar a todos os cuidadores formais das instituições envolvidas um Manual de Boas Práticas em Saúde Oral no Idoso.

O projeto Sorrisos de Porta em Porta – Região Centro, distinguido pelo programa Portugal Inovação Social, é cofinanciado a 70% pelo PO ISE, Portugal 2020 e o Fundo Social Europeu da União Europeia, e a 30% pelo Investidor Social, a Fundação Calouste Gulbenkian, num total de 94.867 euros. A iniciativa é desenvolvida em colaboração com a Universidade de Coimbra.

15 Janeiro, 2020
Medicina dentária

Notícias relacionadas

Estudo da FMUC sobre cancro oral distinguido pela SPGH

Um estudo que explorou o potencial das biópsias líquidas no diagnóstico e na monitorização de doentes com cancro oral, desenvolvido por uma equipa multidisciplinar da Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra (FMUC), foi distinguido pela Sociedade Portuguesa de Genética Humana (SPGH) com o prémio “Melhor Comunicação Oral em Investigação Clínica”.

Ler mais 27 Novembro, 2020
Medicina dentária