“Há menos dentistas brasileiros a quererem vir para Portugal”

Imagem da notícia: “Há menos dentistas brasileiros a quererem vir para Portugal”

Geceli Vivan, especialista na Documentação e Validação de Títulos, presta um trabalho de consultoria para brasileiros que desejam trabalhar e estudar em Portugal ao nível da licenciatura, mestrado ou doutoramento, fazendo o reconhecimento das suas competências académicas.

Como surgiu a ideia de criar este trabalho de aconselhamento junto dos médicos dentistas brasileiros que queiram vir trabalhar para Portugal?

Geceli Vivan: Durante muito tempo fui professora universitária no Brasil e quando vim para Portugal, há cinco anos, percebi a dificuldade dos profissionais brasileiros em fazerem os seus reconhecimentos académicos aqui. Rapidamente comecei a trabalhar nessa área, primeiro de uma maneira menos profissional até ter montado esta empresa que fazer especificamente reconhecimentos e ingresso académicos. Agora também temos trabalhado um pouco na colocação profissional, mas é um projeto novo. O que eu faço para a medicina dentária e também noutros cursos de formação universitária, é reconhecê-los aqui em Portugal e fazer todo o processo para que os profissionais estejam aptos para trabalhar. 

Sente que há uma maior procura dos dentistas brasileiros a quererem vir para Portugal?

GV: Senti isso em 2017 e 2018. A partir de 2019, pela dificuldade na mudança da legislação, tivemos um arrefecimento, agora há menos dentistas brasileiros a quererem vir para Portugal. O que temos sentido é que muitos profissionais nos procuraram no sentido de depois ir trabalhar para outro país europeu, pela demanda de muitos profissionais na área da saúde. Temos indicadores da falta de 240 mil médicos na Europa, mas médicos dentistas existe uma grande necessidade em outros países que não Portugal.

Saiba mais na próxima edição da DentalPro.

14 Fevereiro, 2020
Entrevistas

Notícias relacionadas

Nasceu o laboratório Pedro Estadão Dental Studio

Pedro Chora Estadão abraçou, no início do ano, a responsabilidade técnica dos laboratórios Labimplant e Marum-Tecnidente do grupo Instituto de Implantologia. No entanto, a situação gerada pela pandemia de Covid-19 alterou os seus planos, terminando assim a sua ligação a João Caramês e encetando um novo desafio profissional: a criação do seu próprio laboratório, o Pedro Estadão Dental Studio.

Ler mais 2 Setembro, 2020
EntrevistasPrótese dentária