Estudantes de Medicina no estrangeiro optam por ficar

Imagem da notícia: Estudantes de Medicina no estrangeiro optam por ficar

Os alunos de Medicina que foram condicionados a emigrar por não terem conseguido vagas para estudar decidem cada vez mais ficar a trabalhar no país de destino, afirmou o presidente da Associação Nacional de Estudantes de Medicina no Estrangeiro (ANEME), Tiago Pereira, citado pelo Destak, a partir da Lusa.

Em 2011, segundo a Associação, existiam 900 alunos portugueses a estudar Medicina no estrangeiro, designadamente em Espanha, República Checa e Reino Unido. Para o responsável associativo, a crise em Portugal e “a falta de expectativas” estão na origem da opção.

Tiago Pereira esteve presente na Comissão Parlamentar de Saúde, a pedido de audiência da ANEM, tendo levado como principais preocupações “a realidade dos estudantes portugueses de Medicina na União Europeia, a demografia e empregabilidade médica em Portugal, o novo regulamento do internato médico e o processo de equivalência de curso”.

 

20 Fevereiro, 2013
Atualidade


Notice: Undefined variable: cats in /home/dentalpro/public_html/wp-content/themes/revista-codigopro-2017-v5/single.php on line 71

Notícias relacionadas

Europeus têm dúvidas sobre cirurgia assistida por robô

Uma equipa de investigadores da Universitat Oberta de Catalunya (UOC) analisou os fatores que influenciam a perceção das pessoas sobre o uso da robótica na cirurgia. A experiência anterior com o uso de robôs e a perceção da facilidade de utilização são os fatores que fomentam a confiança nestas técnicas e dispositivos.

Ler mais 16 Maio, 2022
AtualidadeMedicina dentária

Futuro da Ortodontia

Artigo de opinião de Pedro Costa Monteiro, médico dentista e mestre em ortodontia e ortopedia facial sobre o dia Mundial da ortodontia, que se celebra hoje, dia 15 de maio.

Ler mais 15 Maio, 2022
AtualidadeMedicina dentáriaOpinião