“O futuro está relacionado com inteligência artificial e telemedicina”

Imagem da notícia: “O futuro está relacionado com inteligência artificial e telemedicina”

Pedro Costa-Monteiro, médico dentista com prática exclusiva em ortodontia, assume que o seu lema de vida é “tentar ser pioneiro em algumas áreas mas viver o presente”, revelando mesmo que “o futuro é hoje”.  O pioneirismo a que se refere prende-se com o Dental Monitoring, um sistema de monitorização do tratamento ortodôntico à distância.

“Fui a primeira pessoa em Portugal a usar o Dental Monitoring, um sistema de monitorização do tratamento ortodôntico à distância. Imagine que começa hoje o tratamento e a próxima vez que vem cá é daqui a quatro meses. Eu vou vê-la virtualmente, através de um scanner que leva para casa – é uma caixa plástica onde insere o seu smartphone e, através de uma aplicação gerida por inteligência artificial, conseguimos avaliar os tratamentos a cada semana ou diariamente, se assim quiser. Isto sim é o futuro. Aliás, para mim já é o presente. Foi uma aposta grande da clínica e, atualmente, temos todos os paciente de Invisalign monitorizados”.

Pedro Costa-Monteiro acrescentou que “os resultados estão a ser surpreendentes, porque tenho pacientes felizes a deslocarem-se menos vezes à clínica. E ao contrário do que se possa pensar, os pacientes desta forma têm um acompanhamento mais próximo, com uma monitorização minuciosa de todo o processo ortodôntico, porque o normal numa consulta de ortodontia é ver o paciente mensalmente ou a cada dois meses. Eu vejo os meus pacientes semanalmente, apesar de não ser presencialmente. E, como o tempo hoje em dia tem um preço incalculável, as pessoas ficam muito agradecidas; sentem-se super acompanhadas, sem terem que se deslocar à clínica. O futuro da ortodontia vai passar por dar consultas quando for estritamente necessário: colocar os attachments, fazer IPR, etc.. vir à clínica buscar alinhadores ou saber se o tratamento está a correr bem deixará de ser preciso. A Austrália é o país onde a Dental Monitoring está mais implementada e os ortodontistas chegam a ver os pacientes apenas duas vezes: no primeiro e no último dia de tratamento”.

Entrevista completa na DentalPro 144.

21 Janeiro, 2020
Entrevistas


Notice: Undefined variable: cats in /home/dentalpro/public_html/wp-content/themes/revista-codigopro-2017-v5/single.php on line 71

Notícias relacionadas

“São duas paixões e, envolvendo elas amor, exigem tudo de nós”

As paixões que Catarina Reis refere são a medicina dentária e o polo aquático. Médica dentista desde 2018 e praticante de polo aquático há cerca de 10 anos, garante-nos que “estar apaixonado pelo que se faz dá-nos a certeza de que estamos a ser os melhores”.

Ler mais 29 Julho, 2022
EntrevistasMedicina dentária